Investigação na Austrália por uso de vouchers de aposta online pela Bet365

Júlia Moura há 1 mês
Investigação na Austrália por uso de vouchers de aposta online pela Bet365

O governo australiano intensificou a fiscalização contra a bet365, uma das principais casas de apostas, devido ao uso de vouchers digitais que podem contornar a recente proibição de uso de cartões de crédito em apostas online. A ministra das Comunicações, Michelle Rowland, tomou medidas imediatas ao descobrir que a bet365 continua permitindo depósitos através de vouchers como paysafecards e Flexepin, comprados com cartões de crédito. 

Essas novas regras entraram em vigor no dia 11 de junho, após uma alteração na legislação de jogos de azar online realizada em dezembro, seguida de um período de carência de seis meses. Conforme relatado pelo Australian Financial Review, até o dia 12 de junho, a bet365 permitia que seus clientes realizassem depósitos de até A$ 500 (US$ 330) por meio do Flexepin e de até A$ 200 por meio de paysafecards. Esses vouchers digitais podem ser adquiridos online com cartão de crédito, potencialmente burlando a proibição. 

A Autoridade Australiana de Comunicações e Mídia (ACMA), encarregada de garantir o cumprimento dessas novas normas, confirmou estar ciente do problema e está buscando mais informações da bet365 sobre as medidas que estão sendo tomadas para aderir às regras. Um porta-voz da ACMA afirmou à Vixio GamblingCompliance que todas as ações apropriadas serão tomadas contra operadoras de apostas que não cumprirem totalmente a proibição do uso de cartões de crédito. 

As novas proibições são parte de um esforço mais amplo dos legisladores federais para restringir a indústria de jogos de azar, em resposta a anos de preocupação pública e ativista sobre os problemas do jogo e a influência corporativa excessiva nos meios de comunicação e publicidade em eventos esportivos. Além dos cartões de crédito, a proibição também abrange depósitos com fundos de carteiras digitais e criptomoedas, aplicando-se inclusive a operações de apostas por telefone, que até então estavam isentas de algumas restrições. 

No entanto, o projeto de alteração isentou as loterias online e o keno online das proibições, o que gerou consternação no lobby das casas de apostas corporativas, Responsible Wagering Australia. O CEO do lobby, Kai Cantwell, expressou preocupação de que medidas inconsistentes de proteção ao consumidor possam levar jogadores vulneráveis a migrar para tipos de jogo menos regulamentados e, portanto, mais arriscados.

“Se as medidas de proteção ao consumidor não forem consistentes em todas as formas de jogo, isso incentivará os australianos vulneráveis ​​a migrar para tipos de jogo menos regulamentados, onde correm maior risco de danos”

Em resposta a essas preocupações, a ACMA criou uma plataforma de reclamação online para que os usuários possam denunciar empresas que ainda oferecem crédito ou aceitam cartões de crédito e criptomoedas. Essa iniciativa faz parte do compromisso da ACMA em aplicar rigorosamente as novas regulamentações e proteger os consumidores australianos dos riscos associados ao jogo. 

Prepare-se para a SiGMA Europa 2024, de 2 a 4 de setembro. Encontre mais detalhes aqui.

Share it :

Recomendado para você
Júlia Moura
há 20 horas
Garance Limouzy
há 20 horas
Lea Hogg
há 21 horas
Christine Denosta
há 23 horas