PAGCOR afirma que sindicatos criminosos estrangeiros são ameaça à segurança, não POGOs; Senadores filipinos pedem proibição abrangente

Jenny Ortiz há 1 mês
PAGCOR afirma que sindicatos criminosos estrangeiros são ameaça à segurança, não POGOs; Senadores filipinos pedem proibição abrangente

A Corporação Filipina de Entretenimento e Jogos (PAGCOR) mudou o foco dos operadores de jogos offshore legítimos, conhecidos como POGOs, para os sindicatos estrangeiros de hacking e golpes (AHaSS) como a principal ameaça à segurança nacional. Em um comunicado à imprensa, o Presidente e CEO da PAGCOR, Alejandro Tengco, enfatizou a importância de distinguir entre operadores licenciados e entidades criminosas.

“Para nós, a verdadeira ameaça são os sindicatos estrangeiros de hacking e golpes que operam clandestinamente, e são eles que nossas agências de aplicação da lei estão tentando localizar e desmantelar”, afirmou Tengco. Ele destacou que os Licenciados de Jogos pela Internet (IGLs) legítimos contribuem significativamente para as receitas do governo, adicionando mais de PHP 5 bilhões (€ 79 milhões) às receitas brutas da PAGCOR em 2023.

Cooperação com as autoridades

Tengco garantiu ao público a cooperação total da PAGCOR com as agências de aplicação da lei no combate a esses sindicatos criminosos. Ele pediu aos cidadãos que denunciem quaisquer atividades suspeitas em suas comunidades, observando que esses grupos criminosos são geralmente armados e perigosos.

“Não devemos culpar e demonizar nossos operadores de jogos licenciados porque estes são monitorados de perto pela PAGCOR”, explicou Tengco. “Nossos licenciados pagam impostos e ajudam a proporcionar empregos legítimos e meios de subsistência para muitas pessoas.”

Monitoramento rigoroso e conformidade

A PAGCOR implementou medidas de monitoramento rigorosas para garantir que os operadores de jogos licenciados cumpram os padrões regulatórios. Tengco mencionou que a PAGCOR tem equipes de monitoramento embutidas nos locais físicos de todos os operadores licenciados, incluindo cassinos físicos, para garantir a conformidade com os termos de suas licenças. Aqueles que violarem essas disposições enfrentam multas e penalidades e, em casos graves, a revogação da licença e a perda do depósito.

“Não precisamos proibir os POGOs; o que precisamos fazer é intensificar as operações anti-crime contra hackers estrangeiros suspeitos, contra golpistas e cibercriminosos que geralmente se escondem em prédios e complexos altamente protegidos”, afirmou ele.

Foco nas ameaças reais

Tengco reiterou que esses sindicatos criminosos não estão envolvidos em atividades legítimas de jogos offshore. “Esses sindicatos criminosos não estão envolvidos em jogos offshore de forma alguma, e mesmo que estejam, estão fazendo isso ilegalmente. Portanto, eles são a verdadeira ameaça, e devemos ir atrás deles com tudo o que temos”, concluiu.

Senadores filipinos renovam pedidos de proibição de POGO em meio ao aumento das taxas de criminalidade

A declaração da PAGCOR ocorre enquanto vários senadores filipinos renovam seu pedido para banir os POGOs no país. Um meio de comunicação local relatou que o líder da minoria no Senado, Aquilino Pimentel III, reiterou seu pedido para que o governo reconheça os problemas significativos associados aos POGOs e implemente rapidamente uma proibição de suas operações.

Pimentel enfatizou a necessidade de uma ação decisiva durante as audiências em andamento no Senado sobre crimes ligados à indústria de jogos offshore. Ele criticou a abordagem atual como excessivamente complicada e ineficaz, destacando que a prioridade deve ser políticas claras para regular a indústria de forma eficaz.

A senadora Risa Hontiveros, presidente do Comitê do Senado para Mulheres, Crianças, Relações Familiares e Igualdade de Gênero, tem liderado investigações, particularmente em um centro de POGO invadido em Bamban, Tarlac, em março passado.

Defesa de uma proibição abrangente

Pimentel defendeu uma proibição total das operações de POGO legais e ilegais, destacando a necessidade de uma postura firme do governo e investigações criminais separadas com base em evidências.

Pimentel apoiou as recomendações das senadoras Hontiveros e Sherwin Gatchalian para envolver o Conselho de Segurança Nacional na abordagem da proibição dos POGOs, embora tenha alertado contra declarar isso como uma ameaça à segurança nacional.

Próximo evento da SiGMA: SiGMA Leste Europeu 2024, 2 – 4 de setembro. Encontre todos os detalhes aqui. 

Share it :

Recomendado para você
Júlia Moura
há 4 horas
Júlia Moura
há 5 horas
Lea Hogg
há 7 horas
Christine Denosta
há 9 horas