Visão da SiGMA: Jogos na Tailândia – Parte 2

Content Team há 1 ano
Visão da SiGMA: Jogos na Tailândia – Parte 2

Os Jogos do Sudeste Asiático abrangem, inclusive, apostas em peixes, touros e lutas de galos. A SiGMA News compartilha uma visão como parte de uma série sobre o que impulsiona o setor na Tailândia, onde os e-sports estão em ascensão com grandes investimentos sendo feitos no setor. O impacto foi o crescimento exponencial do mercado de jogos, um segmento da indústria que gera receita significativa na região. A Tencent publicou um relatório prevendo que a receita de e-sports chegaria a US$ 72,5 milhões no próximo ano, representando um CAGR de mais de 20%. Se concretizado, isso seria notável, pois é quase o dobro da taxa global de 11%. Os espectadores de e-sports em plataformas de streaming, como Twitch e YouTube, também devem aumentar, estimulando investimentos mais significativos na indústria de jogos da região.

e-Sports em 16º lugar globalmente

Os e-Sports são oficialmente reconhecidos como esporte profissional na Tailândia. Jogadores e organizações são apoiados pela Autoridade Esportiva da Tailândia (SAT) e pela Federação de e-Sports da Tailândia (TESF), realizando competições regulares, seminários e workshops. O país possui uma das mais antigas organizações de e-sports conhecida como “Made in Thailand” (Feita na Tailândia) (MiTH), fundada em 2007 e com times em Dota2, CSGO, Point Blank, Heroes of Newerth e Starcraft II.

O governo tailandês, ciente do potencial dos e-sports, colaborou com o TESF em vários projetos que treinaram funcionários para entender melhor a indústria e auxiliá-los na organização de mais competições. O envolvimento do governo pode ajudar a Tailândia a se tornar um destino privilegiado para grupos como a ESL e a Professional Gamers League (PGL) para sediar seus eventos. A SAT e o Ministério do Turismo e Esportes da Tailândia patrocinam os eventos da Esports Electronic Sports League (ESL) para os eventos de Dota 2 e do Torneio Nacional ESL. A receita de e-sports na Tailândia está projetada para atingir US$ 6,7 milhões em 2023 e crescer 11,9% pela taxa de crescimento anual composta (CAGR) para 2023-2027. Isso resulta em um volume de mercado projetado de US$ 10,6 milhões até 2027. O maior segmento do mercado é a publicidade de patrocínio com um volume de mercado de US$ 2 milhões em 2023.

Espera-se que o número de usuários de e-sports na Tailândia cresça para 8,25 milhões de jogadores ativos até 2027 e a receita média por usuário (ARPU) aumente para US$ 1,04. A Tailândia ocupa o 16º lugar globalmente nas tabelas da liga de e-sports, com 1.898 jogadores tailandeses ganhando US$ 22,2 milhões em 1.254 torneios. O jogo com maior premiação foi o Arena of Valor, com US$ 5,3 milhões. Anucha é o jogador tailandês que mais ganha, faturando pouco menos de US$ 1 milhão, no total, em torneios de Dota 2.

Os jogadores tailandeses são tipicamente mais jovens, com idade média de 18 a 25 anos. Eles também têm mais renda disponível para gastar em e-sports. Dois terços apostam exclusivamente nesse setor e três quartos querem apostar em vários títulos de e-sports, com preferência em participar de eventos interativos. As apostas populares são em Call of Duty, Dota 2, Counter-Strike: Global Offensive, Valorant, Warcraft III, League of Legends, PlayerUnknown’s Battlegrounds (PUBG) e Rocket League.

Devido à facilidade de acesso a sites offshore, o governo tailandês está explorando meios de gerar impostos e fornecer opções regulamentadas e seguras de apostar.

Competições como futebol da liga de fantasia e esportes cibernéticos, como hóquei, críquete e golfe, também atraem apostadores e há uma justificativa para incentivar as operadoras a colaborar com o governo para regular os canais para fãs de e-sports.

Peixe, galo e touradas

Na Tailândia, as 3,5 milhões de apostas em futebol per capita foram menores do que em outros países da região, no entanto, ainda assim representou o maior nível de gastos do cliente com mais de US$ 5 bilhões em apostas. O jogo on-line tem uma aceitação baixa, com estimativas variando entre 2 e 4%. Os jogos mais populares são o bacará, com uma participação de 45% dos jogadores, enquanto 28% jogam outros jogos de cartas on-line e 20% jogam caça-níqueis on-line. Talvez devido à proibição, além da necessidade de contornar isso por meio do navegador Tor ou de uma VPN, apenas 16,7% disseram que apostam em esportes.

Duas das apostas “esportivas” mais populares na Tailândia são o galo e as touradas, com vários estádios, cada um com capacidade para 1.000 espectadores. Estranhamente, a luta de peixes também é apreciada. A luta de peixes, conhecida como “Bettas”, tem sua própria licença de jogo e oferece aos espectadores a luta de peixes machos (lutas territoriais) que guerreiam até a morte.

Em fevereiro deste ano, o Ministério do Interior da Tailândia instruiu os órgãos governamentais locais a suspender o banco em competições de animais, que incluem lutas de touros, galos e peixes, depois que foram interrompidas devido à pandemia de Covid-19. Os concursos pretendem promover o patrimônio local e proporcionar às comunidades “uma forma honesta de gerar receitas”. O diretor distrital ou o oficial distrital adjunto de cada localidade estão autorizados a exercer discrição na concessão de licenças para a realização de lutas de touros, galos ou peixes, de acordo com as tradições ou condições locais. Solicita-se às autoridades que usem seu critério e supervisionem as competições com o objetivo de evitar a tortura de animais durante as lutas.

A luta de animais com apostas é permitida uma vez por semana, com descontos especiais para lutas extras feitas em ocasiões especiais e durante eventos de arrecadação de fundos para caridade. As competições são proibidas durante os dias religiosos budistas. A participação nas competições e apostas exige uma idade mínima de 18 anos e o consumo de álcool é proibido durante os eventos. As apostas em corridas de cavalos são permitidas para arrecadação de fundos beneficentes em dias que não caiam em feriados.

As apostas seguras regulamentadas são consideradas

A Uplatform oferece as apostas esportivas mais abrangentes da região, com mais de 200 esportes, incluindo os principais campeonatos e ligas asiáticas. O basquete, o Ultimate Fighting Championship e o Muay Thai também são populares na região.

Apesar de ser ilegal, o jogo on-line na Tailândia tem aumentado, com o badminton sendo um dos esportes mais populares entre os apostadores. Sites offshore aceitam clientes tailandeses e processam depósitos e saques em moeda local.

Artigos relacionados:

Visão da SiGMA: Jogos na Tailândia – Parte 1

Gigante de e-sports brasileira escolhe Malta para sua expansão europeia

ATENÇÃO:  SiGMA Ásia  – Festival Mundial de iGaming acontecerá em Manila de 19 a 22 de julho.

Share it :

Recomendado para você
Christine Denosta
há 6 horas
Jenny Ortiz
há 8 horas
Jenny Ortiz
há 11 horas
Lea Hogg
há 14 horas