Esports Entertainment Group é processado por ex-CEO por demissão injusta

Content Team há 1 ano
Esports Entertainment Group é processado por ex-CEO por demissão injusta

O ex-CEO do Esports Entertainment Group, Grant Johnson, está processando seu ex-empregador por quebra de contrato e rescisão injusta. O valor reivindicado por Johnson é de mais de US $1 milhão (£ 820.000/€ 920.000), bem como 200.000 ações da EEG com custos adicionais de juros e despesas. Isso foi revelado pela empresa em um prospecto recente para uma emissão de ações.

Finanças do Esports Entertainment Group

EEG está enfrentando problemas financeiros. A empresa divulgou uma declaração de que a quantidade de dinheiro disponível este mês é de apenas US$ 500.000.

Contexto

EEG rescindiu o contrato de Johnson citando acusações de fraude, má conduta e negligência grave. As partes assinaram o contrato de trabalho em setembro de 2020 e o contrato de Johnson durou até o final de 2025. O Esports Entertainment Group não compensou Johnson por qualquer indenização.

Grant Johnson, ex-CEO da EEG

Johnson afirmou que as acusações de fraude do EEG são falsas.

A EEG afirma que o processo não ameaçou o futuro da empresa e acredita que as expectativas de Johnson “são sem mérito”. Acrescentou que a ação não ameaçou a empresa e pretende defender vigorosamente as acusações.

O conselho de administração da EEG investigou anteriormente a questão em abril de 2022 e votou por unanimidade para interromper a investigação.

A EEG está considerando a venda de alguns ativos para pagar suas dívidas. Isso incluiria as marcas SportNation e RedZone de propriedade da Argyll, uma subsidiária da EEG no Reino Unido.  A Argyll foi adquirida pela EEG em junho de 2020. O operador agora está delineando seus planos para a liquidação da empresa, o que incluiria a entrega da sua licença à Gambling Commission e o reembolso dos depósitos dos clientes.

Em um comunicado, a empresa disse que “A partir de 31 de dezembro de 2022, aproximadamente US$ 200.000 ainda restavam para serem reembolsados aos clientes”, disse o negócio. “No futuro, a Argyll UK cumprirá os pedidos de reembolso na medida exigida por lei e de acordo com os termos e condições da Argyll UK.”

Share it :

Recommended for you
Júlia Moura
há 2 horas
Júlia Moura
há 5 horas
Jenny Ortiz
há 17 horas
Júlia Moura
há 1 dia