Transparência, impostos e jogo responsável: as propostas de regulamentação do Brasil

Content Team há 1 ano
Transparência, impostos e jogo responsável: as propostas de regulamentação do Brasil

O Governo Federal do Brasil revelou seus próximos planos para regulamentar as apostas esportivas de probabilidades fixas, sinalizando um desenvolvimento significativo no país.

Das propostas à ação: o caminho do Brasil para as apostas esportivas regulamentadas

O Ministério da Fazenda elaborou propostas de regras e medidas, que foram compartilhadas com interessados e órgãos por meio de um comunicado provisório no site do governo. Essas medidas visam estabelecer um marco regulatório para as apostas esportivas no Brasil e envolvem vários ministérios, incluindo Planejamento, Gestão, Saúde, Turismo e Esportes, para garantir transparência, fiscalização e proteção ao consumidor.

Um aspecto fundamental da proposta é a criação de uma nova secretaria da indústria vinculada ao Ministério da Fazenda. Este órgão irá supervisionar o processo de acreditação das empresas de apostas e monitorar as atividades do mercado, incluindo volumes e receitas de apostas. Uma vez implementado, apenas os operadores licenciados poderão aceitar apostas em eventos esportivos oficiais, enquanto os operadores não licenciados enfrentarão uma proibição total de publicidade, incluindo plataformas de mídia digital.

O Ministério da Fazenda recomendou um imposto de 16% sobre a Receita Bruta de Jogo (GGR) gerada pelos operadores. Este imposto será calculado com base na receita obtida em todos os jogos disputados, menos os prêmios pagos aos jogadores. Além disso, os prêmios dos jogadores estarão sujeitos a uma taxa de 30%, com limite de isenção de R$ 2.112 (€ 390). Os impostos arrecadados serão destinados a setores como segurança pública, educação básica, clubes esportivos e iniciativas sociais.

Para garantir um ambiente de jogo responsável e mitigar o risco de vício, as empresas do setor serão obrigadas a realizar campanhas de conscientização e prevenção. Os regulamentos de publicidade e marketing para a indústria de apostas serão estabelecidos em colaboração com o Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (CONAR) para promover práticas responsáveis e éticas.

A proposta passará por mais análises e aprovação do Chefe de Gabinete, permitindo que os ministérios promulguem regulamentos e desenvolvam sistemas para lidar com questões como manipulação de resultados. No entanto, pode haver possíveis desentendimentos com os principais clubes de futebol do Brasil, pois eles manifestaram seu desejo de garantir uma participação de 4% nas receitas de apostas pelo uso da imagem e dos direitos dos atletas.

À medida que o Brasil avança na regulamentação das apostas esportivas, essas propostas visam criar um cenário de apostas transparente, seguro e bem regulamentado, ao mesmo tempo em que alocam recursos para apoiar vários setores e iniciativas que contribuem para o bem-estar e o desenvolvimento público.

Grupo SiGMA apresenta um evento inovador

A Conferência SiGMA Américas está programada para acontecer em São Paulo, Brasil, em junho. Como uma conferência obrigatória para entusiastas da indústria de jogos de azar nas Américas, a SiGMA Américas oferece uma plataforma para se conectar com líderes da indústria, participar de conferências instigantes lideradas por líderes de opinião (KOLs) e explorar exposições inovadoras. Garanta seu lugar e faça parte deste evento emocionante.

Share it :

Recommended for you
Júlia Moura
há 1 dia
Júlia Moura
há 1 dia
Júlia Moura
há 1 dia
Jenny Ortiz
há 1 dia