Ladbrokes é multada por violação do regulamento de jogos de azar

Content Team há 1 ano
Ladbrokes é multada por violação do regulamento de jogos de azar

A Comissão de Corridas do Território do Norte (NTRC), na Austrália, afirmou que a Ladbrokes não realizou a devida diligência na fonte de fundos de um cliente. Consequentemente, o regulador emitiu ao operador uma multa de US$ 52.747.

A NTRC foi avisado sobre essa violação pelo próprio jogador que disse que, embora seu salário anual seja de US$ 97.338, ele não tinha os meios para se qualificar para o financiamento que lhe foi disponibilizado. O jornal australiano The Guardian nomeou o jogador em questão como Gavin Fineff, embora a NTRC tenha optado por não revelar seu nome e se referido a ele como “o jogador” durante todos os procedimentos.

Registros indicaram que o cliente inicialmente depositou US$ 1,48 milhão. Durante um período de quase dois anos, a Fineff retirou quase US$ 1 milhão e perdeu US$ 508.580.

A grande maioria desses fundos apostados por mim foram obtidos de outras pessoas” – Gavin Fineff

Ele admitiu que houve atividade fraudulenta.

Gavin Fineff

De acordo com a imprensa australiana, Fineff aguarda a sentença em Nova Gales do Sul depois de se declarar culpado de “vários crimes”. Também foi relatado que ele pode ter perdido até US$ 5,35 milhões através de apostas esportivas. Ele supostamente adquiriu o dinheiro através de amigos, parentes e clientes em seu papel como consultor financeiro.

No entanto, Fineff afirmou que um vendedor que representa Ladbrokes entrou em contato com ele para promover os serviços de jogo da empresa e ofereceu-lhe um bônus de boas-vindas de uma quantia não revelada estimada em até US$ 13.400. Sua conta na Ladbrokes foi criada sob um pseudônimo. Assim que sua conta foi restabelecida, a Fineff recebeu bônus adicionais de US$ 353.721,63, US$ 27.848,16 e US$ 75.150, respectivamente.

Ele continuou a explicar que Ladbrokes nunca se referiu a nenhum aspecto dos requisitos de jogo responsável durante sua associação com a empresa. Ele ainda alega que nenhum limite foi colocado em sua conta de jogo. Além disso, afirma que nunca foi parado ou questionado pelo operador em relação ao dinheiro que estava gastando. Simplificando, não houve cheques, ele disse, acrescentando “por que não fui parado?“.

A Ladbrokes argumentou que, em 5 de julho de 2019, a Fineff foi solicitada a estabelecer um limite de depósito, mas não o fez.

Fineff também reclamou de uma possível falha na proteção de dados, alegando que a Ladbrokes adquiriu seus dados e informações de contato de outra casa de apostas onde ele havia registrado suas informações pessoais.

A Ladbrokes nega e afirma ter adquirido os detalhes de Fineff do domínio público, explicando que levou semanas para abrir a conta de Fineff, pois ele exigia tratamento VIP.

Conclusão

A Comissão concluiu que houve uma violação dos regulamentos de licenciamento por parte da Ladbrokes, primeiro no contato inicial da empresa com Fineff, “incitando-o a jogar” sem realizar nenhuma verificação de acessibilidade e, depois, por não ter identificado que Fineff pode ter sido um jogador problemático. A Ladbrokes também foi considerada culpada por conhecer a identidade de Fineff antes de contatá-lo, infringindo assim o protocolo de proteção de dados.

Ladbrokes recebeu três multas separadas.

Artigos relacionados:

Governo do Reino Unido publica livro branco sobre futebol

NOTÍCIA DE ÚLTIMA HORA:  SiGMA Europa | Conferência Mundial de iGaming acontecerá em Malta em novembro de 2023. Saiba mais clicando aqui.

Para os melhores cassinos on-line, visite “SiGMA Play” clicando aqui.

Share it :

Recommended for you
Júlia Moura
há 2 horas
Júlia Moura
há 23 horas
Júlia Moura
há 1 dia
Lea Hogg
há 1 dia