Cartões e muito mais: o futuro dos pagamentos

Content Team há 1 ano
Cartões e muito mais: o futuro dos pagamentos

Artigo escrito por: JP Fabri; CEO da Insignia Cards, parceiro cofundador da Seed.

Os sistemas de pagamento são, muitas vezes, subestimados e menosprezados. As gerações atuais viram o surgimento de cartões de crédito, cartões de débito, pagamentos on-line, pagamentos por telefone celular, pagamentos por aproximação e outros métodos inovadores de pagamentos. Os serviços de pagamento sustentam a via principal, as rodas da indústria, a operação dos mercados e a existência do governo. Nenhuma outra atividade bancária é tão importante para a sociedade ou para os negócios quanto os pagamentos. Consumidores e empresas têm altas expectativas para seus pagamentos nos dias de hoje.

A tecnologia e a regulamentação estão impulsionando a inovação nos sistemas de pagamento e criando novas fontes de valor. As mudanças são tão significativas que o futuro mercado de pagamentos terá um efeito profundo sobre a estrutura do setor bancário de hoje e também de outros setores.

A inovação regulatória é um facilitador fundamental na criação de novos serviços. No entanto, é evidente que outros fatores têm de se conjugar para garantir uma revolução nos serviços de pagamento. Estes incluem:

  • Simplicidade: inovações que permitem aos clientes utilizar serviços de pagamento em um único toque ou automaticamente, aproveitando a conectividade.
  • Interoperabilidade: as soluções de pagamento mais inovadoras não se restringem a um único método de pagamento, permitindo que os clientes gerenciem e usem uma variedade de cartões de crédito, cartões de débito ou contas bancárias para pagamento.
  • Serviços de valor agregado: muitas soluções inovadoras oferecem funcionalidades de valor agregado além dos pagamentos, permitindo que comerciantes e instituições financeiras interajam mais de perto com os clientes e ofereçam valor adicional.

 

Expectativas do consumidor: pagamentos em qualquer lugar e a qualquer momento.

Os consumidores querem que seus pagamentos sejam simples e sem esforço. Os cartões de pagamento modernos permitem que eles usem, movimentem e entendam o dinheiro de maneiras completamente novas. Os pagamentos precisam ser seguros, simples e intuitivos. Os consumidores também esperam poder pagar quando e onde quiser: nas lojas, nos ônibus e nas lojas on-line.

Expectativas dos clientes corporativos: conveniência e conformidade.

As empresas também exigem conveniência, segurança e facilidade de uso de seus pagamentos. Os cartões de pagamento modernos oferecem novas maneiras de gerenciar os gastos e aumentar a satisfação dos funcionários. Além disso, a integração de pagamentos com software de contabilidade ajuda a economizar tempo. Assim como os consumidores, as empresas esperam pagamentos em tempo real, independentemente do tempo e da localização.

Clientes híbridos: executar todos os pagamentos com um cartão. 

Alguns bancos consideram clientes corporativos e consumidores separadamente. Um único cliente pode ser um cliente corporativo e um cliente consumidor no mesmo banco ao mesmo tempo. Este é o caso de freelancers com várias fontes de renda, por exemplo. Problemas podem surgir se este tipo de “cliente híbrido” é obrigado a ter dois ou mais cartões no mesmo banco. Clientes híbridos esperam pagamentos ainda mais fáceis, intuitivos e simples e desejam executar tudo com apenas um serviço, um cartão e uma única identificação.

O futuro é agora.

Os pagamentos continuam evoluindo junto com as exigentes expectativas dos clientes, tendo a pandemia do COVID-19 afetado os seus comportamentos e preferências. Aqui estão alguns novos fenômenos que estão moldando o mundo dos pagamentos.

Super-Apps para atender às expectativas dos clientes híbridos.

Os clientes híbridos podem desejar combinar suas necessidades como clientes corporativos e consumidores em um único cartão de pagamento. Como resultado, surgiram “Super-Apps” como o WeChat, com o usuário no centro de seu serviço. Os logins e as identificações são simplificadas para facilitar as transações e a experiência do usuário. Existem apenas alguns Super-Apps agora, mas mais podem surgir no futuro.

Pagamento por aproximação e biometria.

Pagamentos por aproximação para pequenas compras têm sido comuns nos métodos de pagamento. O COVID-19 aumentou o interesse dos clientes por essa opção de pagamento também para compras de alto valor. Isso significa que novos recursos de segurança podem ser necessários. Em vez de códigos PIN, os clientes podem esperar alternativas de identificação sem contato físico. Identificação através da biometria, como a identificação facial ou as impressões digitais, pode ser uma solução.

Pagamentos com token se expandem.

Cartões virtuais e pagamentos por aproximação através de carteiras digitais se expandirão para novas áreas, podendo ser entregas em domicílio e serviços de mobilidade. Os emissores devem levar esses desenvolvimentos em consideração na concessão de seus serviços. Isso pode significar o fornecimento de assinaturas multimodais e serviços “pré-pagos”. A tokenização ajudará a criar melhores experiências para clientes híbridos no futuro.

“Compre agora, pague depois” e a interrupção dos cartões de crédito em decorrência dos empréstimos em pontos de venda.

Graças aos fintechs emergentes, várias soluções de crédito estão disponíveis em todos os lugares. Alguns deles são integrados perfeitamente à jornada de compra do e-commerce. Aspirantes a emissores devem avaliar se tais serviços adicionais estão em demanda entre seus clientes garantindo, assim, que sua plataforma possa ser configurada para eles. Pagamentos do tipo “compre agora pague depois”, por exemplo, podem se tornar um recurso normal para terminais de pagamento.

Inovação no processamento em circuito fechado.

Esse fenômeno fez com que grandes empresas de tecnologia como Facebook, Apple e Google expandissem sua oferta de pagamentos. Além de carteiras voltadas para o consumidor, como o Apple Pay, eles agora adquirem serviços voltados para comerciantes, permitindo pagamentos com aproximação baseados em aplicativos que não exigem hardware de pagamento adicional.

O surgimento de ecossistemas de pagamento chineses.

Esses sistemas de pagamento incluem players como Alipay e WeChat Pay. Eles estão cada vez mais integrados aos esquemas de pagamento globais e ao ecossistema de aplicativos de e-commerce incorporado. Os processadores europeus os verão como mais importantes quando se trata de capacidades globais de e-commerce e transferência de dinheiro.

Para além de pagamentos com cartão – open banking.

As transações com cartão têm sido, tradicionalmente, o método de pagamento dominante. Por muito tempo, eles foram a única opção para transações globais, em tempo real e internacionais. Recentemente, o open banking abriu novos caminhos para recargas e pagamentos de uma conta para outra. Os emissores precisam ser flexíveis e permitir que os consumidores escolham os melhores métodos de pagamento.

Aumento da mobilidade humana.

Este fenômeno poderá alterar fundamentalmente os pagamentos no futuro. As diretivas da UE estão a promover uma maior mobilidade entre os países membros. A demanda por força de trabalho estrangeira está aumentando em muitos países. A mobilidade dentro dos países também está mudando de maneiras inesperadas devido à pandemia. Muitas pessoas estão se afastando das cidades e trabalhando em casas de veraneio devido às possibilidades de trabalho remoto. Como parte do “novo normal”, o aumento da mobilidade humana estabelece requisitos para a mobilidade dos pagamentos também – o dinheiro deve seguir as pessoas, e não o contrário.

Os serviços de pagamento estão em evolução desde a introdução dos cartões na década de 1950. À medida que a tecnologia e as inovações regulatórias continuam a ganhar impulso, estamos à beira de uma revolução nos serviços de pagamento, interrompendo os bancos e outros setores.

Como uma empresa emissora de cartões, continuamos focados em entregar produtos modernos baseados em cartões para o consumidor e clientes corporativos.

Share it :

Recommended for you
Júlia Moura
há 4 horas
Júlia Moura
há 5 horas
Júlia Moura
há 8 horas
Shirley Pulis Xerxen
há 3 dias